domingo, 14 de dezembro de 2008

Y ya no sé lo que pensar, si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

(Clique no título para ver o vídeo)



Tu recuerdo sigue aquí, como un aguacero
Rompe fuerte sobre mí, pero a fuego lento
Quema y moja por igual, y ya no sé lo que pensar
Si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

Un beso gris, un beso blanco
Todo depende del lugar
Que yo me fuí, eso está claro
Pero tu recuerdo no se va
Siento tus labios en las noches de verano
Ahí están, cuidándome en mi soledad
Pero a veces me quieren matar

Tu recuerdo sigue aquí... (repite coro)

A veces gris, a veces blanco
Todo depende del lugar
Que tú te fuiste, eso es pasado
Sé que te tengo que olvidar
Pero yo le puse una velita a to's mis santos
Ahí está, pa' que pienses mucho en mí
No dejes de pensar en mí

Tu recuerdo sigue aquí... (repite coro)

(piensa en mí) es antídoto y veneno al corazón
(te hace bien) que quema y moja, que viene y va
(¿tú donde estás?) Atrapado entre los versos y el adiós

Tu recuerdo sigue aquí
Como aguacero de mayo
Rompe fuerte sobre mí
Y cae tan fuerte que hasta me quema hasta la piel
Quema y moja por igual
Y ya no sé lo que pensar
Si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

Tu recuerdo sigue aquí
Le lo lay lelo lelo
Rompe fuerte sobre mí
Pero que rompe, rompe, el corazón
Quema y moja por igual, sé que te tengo que olvidar
Si tu recuerdo me hace bien y me hace mal

sábado, 22 de novembro de 2008

Lugares Proibidos



Eu gosto do claro quando é claro que você me ama
Eu gosto do escuro no escuro com você na cama
Eu gosto do não se você diz não viver sem mim
Eu gosto de tudo, tudo que traz você aqui
Eu gosto do nada, nada que te leve para longe
Eu amo a demora sempre que o nosso beijo é longo
Adoro a pressa quando sinto sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby, com você já, já

Mande um buquê de rosas, rosa ou salmão
Versos e beijos e o seu nome no cartão
Me leve café na cama amanhã
Eu finjo que não esperava
Gosto de fazer amor fora de hora
Lugares proibidos com você na estrada
Adoro surpresas sem data
Chega mais cedo amor
Eu finjo que não esperava

Eu gosto da falta quando falta mais juízo em nós
E de telefone, se do outro lado é a sua voz
Adoro a pressa quando sinto sua pressa em vir me amar
Venero a saudade quando ela está pra terminar
Baby com você chegando já

http://br.youtube.com/watch?v=JNXvp88TYyo

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

PRIMAVERA
Cecília Meireles

A primavera chegará, mesmo que ninguém mais saiba seu nome, nem acredite no calendário, nem possua jardim para recebê-la. A inclinação do sol vai marcando outras sombras; e os habitantes da mata, essas criaturas naturais que ainda circulam pelo ar e pelo chão, começam a preparar sua vida para a primavera que chega.

Finos clarins que não ouvimos devem soar por dentro da terra, nesse mundo confidencial das raízes, — e arautos sutis acordarão as cores e os perfumes e a alegria de nascer, no espírito das flores.

Há bosques de rododendros que eram verdes e já estão todos cor-de-rosa, como os palácios de Jeipur. Vozes novas de passarinhos começam a ensaiar as árias tradicionais de sua nação. Pequenas borboletas brancas e amarelas apressam-se pelos ares, — e certamente conversam: mas tão baixinho que não se entende.

Oh! Primaveras distantes, depois do branco e deserto inverno, quando as amendoeiras inauguram suas flores, alegremente, e todos os olhos procuram pelo céu o primeiro raio de sol.

Esta é uma primavera diferente, com as matas intactas, as árvores cobertas de folhas, — e só os poetas, entre os humanos, sabem que uma Deusa chega, coroada de flores, com vestidos bordados de flores, com os braços carregados de flores, e vem dançar neste mundo cálido, de incessante luz.

Mas é certo que a primavera chega. É certo que a vida não se esquece, e a terra maternalmente se enfeita para as festas da sua perpetuação.Algum dia, talvez, nada mais vai ser assim.

Algum dia, talvez, os homens terão a primavera que desejarem, no momento que quiserem, independentes deste ritmo, desta ordem, deste movimento do céu. E os pássaros serão outros, com outros cantos e outros hábitos, — e os ouvidos que por acaso os ouvirem não terão nada mais com tudo aquilo que, outrora se entendeu e amou.

Enquanto há primavera, esta primavera natural, prestemos atenção ao sussurro dos passarinhos novos, que dão beijinhos para o ar azul. Escutemos estas vozes que andam nas árvores, caminhemos por estas estradas que ainda conservam seus sentimentos antigos: lentamente estão sendo tecidos os manacás roxos e brancos; e a eufórbia se vai tornando pulquérrima, em cada coroa vermelha que desdobra. Os casulos brancos das gardênias ainda estão sendo enrolados em redor do perfume. E flores agrestes acordam com suas roupas de chita multicor.

Tudo isto para brilhar um instante, apenas, para ser lançado ao vento, — por fidelidade à obscura semente, ao que vem, na rotação da eternidade. Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

AMANHÃ É DIA DE CECÍLIA... MAS TODO DIA É!!!!


Amanhã, 07/11, comemora-se o aniversário de nascimento dessa grande escritora, e como forma de homenageá-la, o blog da Leonor partiu com uma iniciativa muito legal: uma blogagem coletiva onde todos que aderirem deverão postar um texto de Cecília que lhe agrada. Difícil é escolher um só... Aqui vai a minha escolha...

segunda-feira, 3 de novembro de 2008

Para cada coisa tem seu tempo...


"Existe um tempo pra cada coisa
Existe um tempo debaixo do céu
Existe um tempo pra cda coisa

Tempo pra plantar, tempo pra colher
Tempo pra ganhar, tempo pra perder
Tempo pra nascer, tempo pra morrer
Tempo pra chegar, tempo pra partir
Tempo pra apartar, tempo pra unir
Tempo pra chorar, tempo pra sorrir..."

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Melhores 2008 - Olha só!



Gentemmm!! Acabei de receber mais um selinho da minha amiga bloguista Sara. mas este não é um selo qualquer: é o selo "Melhores de 2008"! Well, independetne de minha autocrítica, gostei de recebê-lo.

Agora preciso repassá-lo para mais 10 blogs. E são eles:

1 - Euforia Melancólica

2 - Depois de Segunda? É Terça!

3 - O Outro blog da Ana

4 - Pequeno Inventário

5-Saco de Filó

6 - Sorriso Certo

7 - Cem Anos de Solidão

8 - Outras Andanças

9 - Metendo o Bedelho

10 - Esfiha berta.

O critério que segui nessa escolha foi apenas de escolher blogs que realmente acompanho e gosto do que leio. Sem "rotular"!. Os que, para mim, foram os melhores mesmo, me fazendo rir, pensar, argumentar e aprender algo novo.

sábado, 4 de outubro de 2008

Cada um pode com a força que tem

Passei um tempo ausente por pura falta de tempo, mesmo. Mas estava morrendo de saudades desse cantinho, aqui.

Assisti a um filme ontem. "Coach Carter - Treino para a vida". Ele não é novo e também não há nada de novo nele. É um filme motivacional, de esportes. É mais um daqueles que falam de uma equipe de jogadores e alunos em um colégio menos favorecido que recebe um novo treinador e a partir daí, ele começa a fazer a diferença e o milagre acontece. O filme é legal, mas o que me chamou atenção nele foi o final. Um texto de Nelson Mandela que diz assim:

“O nosso maior medo, não é sermos inadequados.

O nosso maior medo é ter mais poder do que podemos medir.
É a nossa luz que nos assusta e não a nossa escuridão.
Perguntamos a nós mesmos: quem somos nós para sermos brilhantes, talentosos e fabulosos?
Na verdade, QUEM É VOCÊ PARA NÃO SER?
Você é uma criança de Deus.
Fingir que é pequeno não ajuda o mundo.
Não há nada de inspirador, em se conter, para que as pessoas não se sintam inseguras perto de você.
Estamos todos destinados a brilhar, como crianças.
Nascemos para manifestar a glória de Deus dentro de nós.
Que não vive só em alguns, vive em todos nós.
Quando deixamos a nossa própria luz brilhar, inconscientemente permitimos que outras pessoas também o façam.
Quando nos livramos do medo, a nossa presença automaticamente liberta os outros também.”

Eu sinto que ainda tenho muito a fazer, muito brilho para brilhar. Muita vida para viver!

E você??

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Não quero nem ouvir falar!!!

É comum essa afirmação "não quero nem ouvir falar", depois que passamos por determinada situação, seja na vida pessoal ou profissional.

O fato é que tal afirmação geralmente vem acompanhada de algum outro tipo de sentimento, seja arrependimento verdadeiro ou a vontade escondida e camuflada de que aquilo permanecesse em sua vida.

Sou da turma que admite o que sente, sem subterfúgios ou teatros. Simplesmente prefiro digerir a situação e sentir até o fim, até a exaustão. Analisando realmente o que aconteceu, de forma fria, vendo onde errei, onde acertei...

Acredito que dessa forma voltamos mais equilibrados para a realidade, sem desespero e com a sensação de lição aprendida. Não é uma questão de masoquismo, nem de ficar remoendo a história. É ser sincero consigo mesmo e usar os acontecimentos em benefício próprio, para conhecer-se melhor.

Todos temos nossas mazelas interiores, aquelas de estimação, que só confessamos para nossos travesseiros. A diferença está no que cada um de nós fazemos com elas...

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Vivendo e aprendendo...


Nem tudo o que reluz é ouro, nem toda promessa chega a ser cumprida e na maioria das vezes os sonhos não se concretizam.

Agora já não crio expectativas, já não tenho pressa.

As coisas acontecem em seu tempo e sempre se transformam. Isso não é bom nem mau.

Aprendi a apreciar a paisagem e não me consumir com a chegada e isso, sim, é muito bom, pois nos poupa de sofrimentos alheios desnecessários.

Eu quero mais é viver a vida e sugar dela o que tem de melhor... Amar deliberadamente, sorrir incasavelmente, chorar e sofrer com moderação... Saber viver é uma arte! E quando se aprende esse ofício, alcança-se a felicidade.

Hoje, eu sou feliz!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

É por aí...


TEMPO. SÓ PASSA QUANDO A GENTE NÃO QUER...

Essa semana foi apertadíssima! Mas tinha que dar uma passada ao menos para agradecer os selos (prêmios) que ganhei.





Obrigada, Ana Amélia e Paulinha, por me repassarem o prêmio dardos. Clau, vou responder ao memê, viu??

Assim que puder, posto mais aqui!

Paz e luz!!!!

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

SER INACABADO. EU SOU ASSIM.

Visitando alguns sites, me deparei com esse texto e fiquei impressionada como ele fala sobre mim, do que passo nesse exato momento. Senti uma identificação na hora exata em que li!


"Eu me experimento inacabado. Da obra, o rascunho. Do gesto, o que não termina.
Sou como o rio em processo de vir a ser. A confluência de outras águas e o encontro com filhos de outras nascentes o tornam outro.

*

O rio é a mistura de pequenos encontros. Eu sou feito de águas, muitas águas. Também recebo afluentes e com eles me transformo. O que sai de mim cada vez que amo? O que em mim acontece quando me deparo com a dor que não é minha, mas que pela força do olhar que me fita vem morar em mim? Eu me transformo em outros? Eu vivo para saber. O que do outro recebo leva tempo para ser decifrado. O que sei é que a vida me afeta com seu poder de vivência. Empurra-me para reações inusitadas, tão cheias de sentidos ocultos. Cultivo em mim o acúmulo de muitos mundos.

*

Por vezes o cansaço me faz querer parar. Sensação de que já vivi mais do que meu coração suporta. Os encontros são muitos; as pessoas também. As chegadas e partidas se misturam e confundem o coração. É nesta hora em que me pego alimentando sonhos de cotidianos estreitos, previsíveis. Mas quando me enxergo na perspectiva de selar o passaporte e cancelar as saídas, eis que me aproximo de uma tristeza infértil.

*

Melhor mesmo é continuar na esperança de confluências futuras. Viver para sorver os novos rios que virão. Eu sou inacabado. Preciso continuar.Se a mim for concedido o direito de pausas repositoras, então já anuncio que eu continuo na vida. A trama de minha criatividade depende deste contraste, deste inacabado que há em mim. Um dia sou multidão; no outro sou solidão. Não quero ser multidão todo dia. Num dia experimento o frescor da amizade; no outro a febre que me faz querer ser só. Eu sou assim.

Sem culpas."

Eis A Fonte Só poderia ser...

sexta-feira, 15 de agosto de 2008




Definitivamente, os melhores momentos de nossas vidas acontecem quando estamos distraídos.

É quando surgem as melhores oportunidades, os grandes amores, pessoas especiais... Nada disso surge quando estamos ansiosos, momento em que normalmente ficamos agressivos e terminamos por afastar as coisas boas, que nos chegam de forma tranquila.

É na calma que as portas abrem-se. E é na calma que conseguimos agir de forma leve, sem cobrar, sem julgar. Apenas sentindo o que não deve ser explicado, permitindo que o tempo haja.

E como diz "aquela musiquinha bonitinha", o acaso sempre nos protege enquanto andamos distraídos.

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Bom demais!

"Um belo dia eu acordei tão bonita, tão feliz, tão realizada, tão mulher,
que eu acabei me tornando mulher demais para ele.
Ele quem mesmo?"

quarta-feira, 13 de agosto de 2008




Você me vem com as mãos cheias
e eu com as minhas tão vazias.

Mas apesar das mãos vazias, meu coração está cheio
Um coração cheio ao invés das mãos
acredito que seja o que quer.


Sim as mãos tocam, mas é o coração quem sente...





segunda-feira, 11 de agosto de 2008

E quem vai para a ilha é...

Bom, respondendo ao memê que a Paulinha me passou...

5 filmes que levaria para uma ilha...
  • Um beijo roubado (My blueberry nights);
  • A casa do lago;
  • Como perder um homem em 10 dias (Morro de rir);
  • Tróia;
  • Serendipty;
  • Gladiador.

5 livros que levaria:

  • Cem anos de solidão;
  • O amor em tempos de cólera;
  • 20 poemas de amor e uma canção desesperada;
  • Trem Bala;
  • A arte da felicidade.

5 CDs que levaria?

  • Laura Pauzini;
  • John Mayer;
  • Enya;
  • Charles Aznavour;
  • Nando Reis.

Repasso esse memê para Claudinha, Sara e Ariana, se quiserem responder, claro.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

PAZ E LUZ! MUITA LUZ!


E no meio de uma turbulência me veio uma sensação de paz... Uma força, uma alegria inexplicável.

Uma vontade de irradiar luz por todo meu corpo, pelos poros e uma vontade que todas as pessoas possam ser contagiadas com esse sentimento de imensa alegria que sinto agora, nesse momento.

Liberdade, alegria, paz e luz!

Que sejamos todos como o SOL. Que irradiemos luz e alegria para todos.

Luz! É o que quero ser! Luz!

Depois de tantos dias de chuva em minha vida, enfim um dia de sol. Que estes dias perdurem!

segunda-feira, 28 de julho de 2008

Recadinhos do coração...

Recebi um memê e, deculpem-me os que não gostam, eu adoro essas coisas. Então vamos lá: 3 recadinhos!

1- Para meus amigos que têm um CORAÇÃO PARTIDO.

"Um coração assim dura o tempo que você deseje que ele dure, e ele lastimará o tempo que você permitir.
Um coração partido sente saudades, imagina como seria bom, mas não permita que ele chore para sempre.
Permita-se rir e conhecer outros corações. Aprenda a viver, aprenda a amar as pessoas com solidariedade, aprenda a fazer coisas boas, aprenda a ajudar a própria vida.
A dor de um coração partido é inevitável, mas o sofrimento é opcional.
E lembre-se: é melhor ver alguém que você ama feliz com outra pessoa, do que vê-la infeliz ao seu lado."


2 - Para meu pai, que carinhosamente chamo de "meu chão"

Amo-o incondicionalmente. Agradeço a Deus por tê-lo em minha vida e sempre, sempre por perto.


3 - Para VOCÊ, que entrou em minha vida e me fez conhecer o céu e o inferno de forma tão efêmera

Nossa experiência foi intensa. Tudo o que vivi durante esse tempo foi demais: quando felicidade, feliz demais, quando tristeza, triste demais. E agora, decepcionada demais!

Não me arrependo de um só momento e fico feliz por ter vivido tal experiência. Sigamos então, para outras, só que agora com novos aprendizados extraídos dessa nossa vivência.

Desejo de todo coração e alma que você encontre seu norte, seu caminho. Ninguém está nessa vida a passeio.

Paz e luz! Muita luz em sua vida!
Oi pessoas!!!!


Bom, passei um tempo ausente pois estava a mil por hora, aqui. Muito trabalho, festival de inverno... (aquele da logomarca que muitos de vocês me ajudaram votando, lembram??)

Enfim, retornei agora. Apesar do cansaço, tinha que passar por aqui para dar "o ar da graça" e repassar os selinhos que ganhei.
O primeiro, recebi de minha amiga Claudia e quero repassar para o Euforia Melancólica e para o Pequeno Inventário.

O segundo, ganhei da Dani e repasso com muito carinho para dois blogs que amo e visito com frequência: O outro blog da Ana e o blog da Paulinha.

Bom, por hoje é só, pessoal! Bjão a todos que por aqui passarem!







terça-feira, 1 de julho de 2008

DOCE VENENO...

Amor é igual a veneno: dependendo da dose pode curar ou matar...
Há momentos em que prefiro a morte! Ela vem forte e leva tudo com ela.
Há momentos em que prefiro a cura. Ela traz alívio, tranquilidade.

Em doses menores o amor cura.
Em doses maiores ele pode ser letal.

Cura ou morte, sempre queremos senti-lo.
"O teu amor é uma mentira que a minha vaidade quer..."

segunda-feira, 30 de junho de 2008

Eu espero... Acontecimentos!


A ansiedade que sinto agora é algo que quase sai do meu peito.
Uma vontade não sei de que...
Uma inquietação tão grande...
Algo que me corrói de forma avassaladora.
Espero que algo realmente forte me aconteça...
Tanta coisa me passa pela cabeça...

Eu espero... Acontecimentos.
Mas espero mais ainda que, quando acontecê-los,
a festa não seja em outro apartamento.

Quando aconteceu? Não sei
Quando foi que eu deixei de te amar?
Quando a luz do poste não acendeu?
Quando a sorte não mais pôde ganhar?
Não, de longe me disse um não
Mas quem vai dizer tchau?

Onde aconteceu? Não sei
Onde foi que eu deixei de te amar?
Dentro do quarto só estava eu
Dormindo antes de você chegar
Mas, não. Não foi ontém que eu disse não
E quem vai dizer tchau?

A gente não percebe o amor
que se perde aos poucos sem virar carinho
guardar lá dentro o amor não impede
que ele empedre mesmo crendo-se infinito
Tornar o amor real é expulsá-lo de você
para que ele possa ser de alguém

Somos, se pudermos ser ainda
Fomos donos do que hoje não há mais
Ouve o que houve
E o que escondem em vão
Os pensamentos que preferem calar
Se não
Irá nos ferir o não,
Mas que não quer dizer tchau.

quinta-feira, 12 de junho de 2008

SPORT!! UMA RAZÃO PARA VIVER!!

PARA TUDO!!!! SPORT, O BRASIL É TEU!
Gente, sou rubronegra e não poderia deixar de comemorar, né?
O time jogou bem, fez os dois gols que precisava logo no primeiro tempo, para nosso alívio, e continuou mandando bem. Só fiquei triste de não estar na Ilha... Mas enfim, o fato é que CONQUISTAMOS O TÍTULO e estamos com vaga garantida na Libertadores!
SPORT! SPORT! SPORT!
Atendendo ao meu amigo Mario Henrique, vai a musiquinha para o "Curintia"...
"não chooraa! não chooraa! não chooraa! não chooraa! não chooraa!" kkkkkkkk

sexta-feira, 6 de junho de 2008

"Me deixe sim
Mas só se for pra ir ali
E pra voltar.

Me deixe sim, meu grão de amor
Mas nunca deixe de me amar
Agora as noites são tão longas
No escuro eu penso em te encontrar
Me deixe só até a hora de voltar

Me esqueça sim
Pra não sofrer, pra não chorar, pra não sentir
Me esqueça sim
Que eu quero ver você tentar sem conseguir
A cama agora está tão fria
Ainda sinto o seu calor
Me esqueça sim, mas nunca esqueça o meu amor

É só você que vem no meu cantar, meu bem
É só pensar que vem lá ra ra ra
Me cobre mil telefonemas
Depois me cubra de paixão
Me pegue bem, misture alma e coração"

Grão de Amor
Marisa Monte e Arnaldo Antunes

É obrigatório?




Bom, ao criar este blog tinha, e continuo tendo, a intensão de transcrever textos, sejam de minha autoria ou de autores identificados ou anônimos que encontramos por aí. Porém nunca vi isso como uma obrigação. Vejo muito mais como uma necessidade, às vezes, e outras como um prazer.

Algumas pessoas me perguntam por que demoro tanto a postar. Bom, isso para mim é muito relativo. Posso passar um mês postando todos os dias ou colocar dois posts em um dia só, como também posso passar 15 dias sem "nada a declarar".

O que quero dizer é que não tenho em mente a idéia de que haja uma regra para se manter um blog. Claro, quanto mais você posta, visita blogs e comenta, mais você terá acessos ao seu. É diretamente proporcional rs. Mas aí está a questão: eu tenho um blog para que as pessoas entrem e comentem, claro, pois ninguém escreve sem ter a intensão de ser lido, visto, notado. Mas no meu caso, não vejo esse como o ponto principal!
Para mim é como se exorcisasse meus sentimentos aqui, seja em forma de poesias, textos ou músicas... Enfim, o importante para mim é por para fora o sentimento que não quer ficar preso dentro.
Mas claro, agradeço e adoro quando vejo as visitas e comentários em meu blog!

E você?? Por que e para que tem um blog?

quarta-feira, 28 de maio de 2008

GRATIDÃO

Gratidão - do Lat. Gratidutine s. f., qualidade de quem é grato; reconhecimento por benefício recebido; agradecimento.

Queridos,

Obrigada pelos votos, pela torcida, por terem acreditado e dado crédito ao meu trabalho. Nem sempre vencer significa levar o prêmio em questão.

Para mim, o prêmio foi ter descoberto que tenho tantas pessoas amigas que torcem por mim e que justamente por isso arregaçaram as mangas e me ajudaram nessa pequena luta.

Um grande abraço a todos e MUITO OBRIGADA! De coração!

terça-feira, 20 de maio de 2008

VOTE EM MIM!! LOGOMARCA "A"


Olá pessoal, hoje estou aqui para pedir voto!!
Deixa explicar: aqui acontece há 18 anos o Festival de Inverno de Garanhuns e agora resolveram fazer um concurso para a escolha da logomarca definitiva para o evento. Entre escolhas duas foram selecionadas e entre elas a minha QUE É ESTA AÍ EM CIMA!!
Agora as duas logomarcas selecionadas estão indo a juri popular. Então, se puderem me ajudar votando na minha logo eu fico muitíssimo agradecida!!!!! De verdade.
A votação começou hoje, dia 20/05 e vai até dia 27/05 (próxima terça-feira).
Para votar, basta clicar na logo acima que vai para a página de votação. Bjo grande e obrigada a todos os votantes!!!

terça-feira, 13 de maio de 2008

O QUE FAZ VOCÊ FELIZ?


"A lua, a praia, o mar
Ser amado e amar
Brincar até cansar ou trabalhar
Correr sentindo o vento
Ou correr contra o tempo
Botar o pé no chão ou só sonhar
Um filme uma conversa boa
Passear e rir à toa
O que faz você feliz?

Acordar sempre tarde
Comer um chocolate
O que você prefere, então me diz
Não deixe a vida passar debaixo do nariz”

É a pergunta que faço a você agora:
O que faz você feliz?

sexta-feira, 9 de maio de 2008

FELIZ DIA DAS MÃES...

Feliz Dia das Mães!

MAMÃE.COM
1a. Convenção Familiar - Temporada 2008
Queridos Filhos, Em primeiro lugar, Mamãe gostaria de agradecer a presença de todos nesta Primeira Convenção Familiar. Mamãe sabe como foi difícil abrir um espaço nas agendas de cada um de vocês: Papai tinha uma lavagem de carro praticamente inadiável, Júnior já tinha marcado de se trancar no quarto, Carol estava para receber pelo menos três telefonemas importantíssimos de uma hora e meia cada um. Mamãe está comovida. Muito obrigada.
Bem, conforme Mamãe já tinha mais ou menos antecipado, esta convenção é para comunicar ao público interno - Papai, Júnior e Carol - todas as modificações nos produtos e serviços da linha Mamãe. Como vocês sabem, a última vez que Mamãe passou por reformulações foi há 14 anos, com o nascimento do Júnior. De lá para cá, os hábitos e costumes, o panorama cultural, a economia e o mercado passaram por transformações radicais. Mamãe precisa acompanhar a evolução dos tempos, sob pena de ver sua marca desvalorizada.
Para começar, Mamãe vai mudar a embalagem. Mamãe sabe que esta é uma decisão polêmica, mas, acreditem, é o que deve ser feito. Mamãe sai desta convenção direto para um spa, e de lá para uma clínica de cirurgia plástica. Nada assim tão radical. Haverá pouquíssimas alterações de rótulo, vocês vão ver. Mamãe vai continuar com praticamente o mesmo formato, só que com linhas mais retas em alguns lugares e linhas mais curvas em outros. Calma, Papai! Mamãe já captou recursos no mercado. Mamãe vai ser patrocinada por uma nova marca de comida congelada. Lei Rouanet, porque Mamãe também é cultura.
Junto com o lançamento da nova embalagem de Mamãe, no entanto, acontecerá o movimento mais arriscado deste plano de reposicionamento. Sinto informar, mas Mamãe vai tirar do mercado o produto Supermãe. Não, não, não adianta reclamar. Supermãe já deu o que tinha de dar. Trata-se de um produto anacrônico e superado, antieconômico e difícil de fabricar. Mamãe sabe que o fim da Supermãe vai aumentar a demanda pela linha Vovó, que disputa o mesmo segmento. Paciência. Você não pode atender todos os públicos o tempo todo.
No lugar da Supermãe, Mamãe vai lançar (queriam que eu dissesse 'vai estar lançando', mas eu me recuso) novas linhas de produtos mais adequados à realidade de mercado. Vocês vão poder consumir Mamãe nas versões Active (executiva e profissional), Light (com baixos teores de pegação de pé), Classic (rígida e orientadora), Italian (superprotetora) e Do-It-Yourself (virem-se, fui passear no shopping). Mas uma de cada vez, sem misturar. Ah, sim, Mamãe detesta esses nomes em inglês, mas me disseram que, se não for assim, não vende.
Mamãe gostaria de aproveitar a oportunidade para lançar seus novos canais de comunicação. De hoje em diante, em vez de sair gritando pela casa, vocês vão poder ligar para o SAC-Mamãe, um 0300 que dá direto no meu celular (apenas 27 centavos por minuto, mais impostos). Mamãe também aceita sugestões e críticas no endereço mamae@mamae.net Mais uma vez, Mamãe agradece a presença e a atenção de todos.
Autoria Desconhecida

terça-feira, 6 de maio de 2008

TUDO DE NOVO!!

É ilusão! É ilusão!
Agora veio a coragem de dar a cartada final.Salve-se quem puder!
Agora é hora: ou tudo ou nada.

É coragem! É coragem!
Segurar-se como um desesperado em meio a uma enchente quando encontra algo, um pedaço de madeira ou seja lá o que for, desde que lhe permita apoiar-se ali para não ser arrastado pela correnteza, mas não ceder aos caprichos e ser firme em sua decisão.

É amor próprio! É amor próprio!
Quando, apesar do sentimento, não se permite que o outro passe por cima como um trator.

É liberdade! É liberdade!
Quando se percebe que consegue dar o passo e põe sua decisão a frente do momento, do sentimento.

É vida! E ela é sua! Só você pode mudar o rumo ou permitir que continue onde está.

terça-feira, 29 de abril de 2008

DESEJO, NECESSIDADE, VONTADE

Desejo... de sentir você
Necessidade... de ter você
Vontade... de fazer tudo isso durar para sempre

Desejo... de ser feliz ao seu lado
Necessidade... de fazer você feliz
Vontade... de que tudo isso torne-se mais real do que já é

Desejo... de você
Necessidade... de você
Vontade... de você

domingo, 27 de abril de 2008

UM É BOM, DOIS É ÓTIMO!!!!!

Já estava super feliz em ter recebido a indicação do Marcos para o selo. Agora recebi a mesma indicação pela Ana. Poxa, meu blog está cheio de amor pra dar meeessmoooooo!!

Apoveitando e indicando blogs que gosto e acho que merecem o selinho também!!

Blog a Clau - Amigona a quem ajudei na criação do blog, mas agora ela tá dando show!!!!! ADORO!!!

Segredos de Liquidificador - Estou sempre passando por lá, não é Lu?? rs

Fábrica de Palavras - Blog muito legal da Sara, onde como ela mesma diz "A arte de decodificar sentimentos, eternizar expressões e momentos, viver além do papel e escrever o Mundo..." (Como ela escreve bem!!!)

Bjos a todos e um ótimo domingo!!!

quinta-feira, 24 de abril de 2008

O primeiro selo a gente nunca esquece...


Apesar de trabalhar há muito tempo com informática e internet (11 anos), só agora comecei a me aventurar nas ondas do blog. E estou adorando, diga-se de passagem.

Ontem recebi meu primeiro selo, indicado pelo Marcos (Euforia Melancólia) e fiquei muito feliz. Primeiro porque gosto demais do blog dele e sou leitora assídua, então, ser indicada por alguém com tanto conteúdo, ao menos para mim, foi importante.

Obrigada, Marcos!!

quarta-feira, 23 de abril de 2008

23 de abril: meu aniversário. Dia de São Jorge

Jorge sentou praça
Na cavalaria
E eu estou feliz porque eu também sou
Da sua companhia

Eu estou vestida com as roupas
E as armas de Jorge
Para que meus inimigos tenham pés
E não me alcancem
Para que meus inimigos tenham mãos
E não me toquem

Para que meus inimigos tenham olhos
E não me vejam
E nem mesmo em pensamento
Eles possam ter para me fazerem mal
Porque eu estou vestida com as roupas
E as armas de Jorge

Salve Jorge
Salve Jorge
Salve Jorge

Armas de fogo
O meu corpo não alcançarão
Facas e espadas se quebrem
Sem o meu corpo tocar
Cordas e correntes arrebentem
Sem o meu corpo amarrar
Porque eu estou vestida com as roupas
E as armas de Jorge

Salve Jorge
Salve Jorge
Salve Jorge

terça-feira, 22 de abril de 2008

Hoje o Senhor nos dá uma nova chance

Aff, estou com TPA - Tensão Pré-Aniversário!!! Nunca fiquei tão ansiosa e nem adianta me perguntar o motivo porque não saberei responder. Simplesmente estou com aquela sensação de primeiro dia de aula, sabe?

Amanhã é 23. Faço 31 anos e sinto que ainda não fiz nem metade do que vim fazer aqui. Ainda tenho muito o que viver, o que realizar...


Outra coisa que também me deixa feliz é saber que 23 de abril é dia de São Jorge, santo guerreiro e protetor. E é assim que me sinto: guerreira. Hoje paro e olho minha história e vejo quantas batalhas travei e como saí fortalecida de cada uma delas. Cada situação que precisei superar me transformou. De alguma forma me deixou mais forte, mais madura.


Cada aniversário é como um balanço... Um momento para reavaliar o que fiz nesse ano que passou, o que aprendi, onde errei... É mais ou menos o que acontece a cada final de ano. Então, temos duas chances para começar do zero. Duas?? Pensando bem a cada dia temos uma nova chance de recomeçar, de fazer diferente.


Cabe a cada um de nós, ao abrirmos os olhos pela manhã decidir o que queremos de nossa vida, naquele dia, naquela hora, naquele instante. E a partir daí fazermos a diferença para nós mesmos.

terça-feira, 15 de abril de 2008

Coração burro, mimado e sem juízo
Diz que vai morrer, parar de bater...
Chora, grita e num acesso, fecha a porta,
passa a chave e ameaça engoli-la!
Jura que nunca mais vai se apaixonar novamente (jura que pode controlar)
e nunca mais vai querer ver aquele
outro coração que o fez sangrar.

Só que além de burro é puro!
E quando a zanga passa,
lá está você novamente,
olhando pela brecha da porta
para ver se o outro coração ainda está lá fora.

E ele está!

O que você não entendeu, coração,
é que sentimento não se vai
quando a gente quer, mas quando ELE quer.
E nesse caso, coração, ele não vai tão cedo.
As malas estão todas aí dentro!

Então, coração, baixa a guarda
e abre a porta novamente.
Porque o outro coração está batendo,
louco para entrar... E amá-lo como antes.
(By Patty)

quarta-feira, 9 de abril de 2008

"Deixe em paz meu coração
Que ele é um pote até aqui de mágoa
E qualquer desatenção, faça não
Pode ser a gota d'água..."

segunda-feira, 7 de abril de 2008

ANTES DE IR EMBORA


Antes de ir embora quero te falar
da felicidade que você não me prometeu,
da alegria que não me deu,
do beijo de amor que não recebi.

Antes de ir embora quero te falar
do telefonema que não atendeu,
do jantar que não apareceu.

Das histórias que nunca compartilhamos,
das risadas que nunca demos,
dos sonhos que nunca realizaremos.

Meu amor imaginário,
que só existiu em minha mente, em minhas fantasias
e que por um momento acreditei que era real.

Por um tempo você foi uma "panacéia",
a cura, tão imaginária quanto você,
para todos os meus males.

Estou de partida, e acho que já vamos tarde...
Adeus. (By Patrycia)

quinta-feira, 3 de abril de 2008

Bendita crise que sacudiu o mundo e a minha vida
Bendita crise que está reciclando tudo
Bendita crise que veio tirar a minha ilusão de permanência
Bendita crise que vai trazer evolução
Bendita crise que vai fazer o mundo se reestruturar
Bendita crise que traz a transformação
Bendita crise que vai me ensinar o que é verdadeiramente importante
Bendita crise que é um desafio
Bendita crise que vai me revelar a minha própria sabedoria
Bendita crise que dissolve meus apegos
Bendita crise que vai ampliar minha visão
Bendita crise que me faz humilde
Bendita crise que vai abrir meu coração
Bendita crise que me traz de volta a confiança
Bendita crise que vai me mostrar outras oportunidades
Bendita crise que me faz dar mais importância à vida
Bendita crise que me tirou do marasmo
Bendita crise que leva a um novo paradigma
Bendita crise que está me mostrando a Luz
Bendita crise que me fez voltar a ter fé
Bendita crise que me traz de volta a aventura de viver
Bendita crise que é o Ponto de Mutação

sábado, 29 de março de 2008

É mais que um estado de espírito; antes de tudo, é uma opção!


Somos livres quando amamos a Vida. Amamos os outros,sem expectativas, sem vir-a-ser. Somos livres quando dizemos o que queremos, sem nada querer, somos livres... A liberdade são todas as possibilidades latentes, virtuais, da Vida-sendo.

Somos livres como o rio quando queremos e deixamos correr, tranqüilo, sereno, às vezes,furioso, fervoroso, o outro.

Deixamos, por amar. Por amar ser livre, ser o outro, sendo... Liberdade: direito pleno do Ser-vida. Liberdade, com asas, sem asas, sendo: celebração do acontecimento-aí, presente, instante: amor planejado, sem sê-lo, paradoxalmente, a espera, sem espera, do néon. Somos livres.

quinta-feira, 27 de março de 2008

Ninguém disse que era fácil, Ninguém jamais disse que seria tão difícil assim. Eu estou indo de volta para o começo...


Come up to meet you, tell you
I'm sorryYou don't know how lovely you are
I had to find you, tell you I need you
And tell you I set you apart
Tell me your secrets, and ask me your questions
Oh let's go back to the start
Running in circles, coming up tails
Heads on a silence apart
Nobody said it was easy
It's such a shame for us to part
Nobody said it was easy
No one ever said it would be this hard
Oh take me back to the start
I was just guessing at numbers and figures
Pulling the puzzles apart.
Questions of science, science and progress
Don't speak as loud as my heart.
So tell me you love me, come back and haunt me,
Oh, when I rush to the start
Running in circles, chasing in tailscoming back as we are.
Nobody said it was easy
It's such a shame for us to part
Nobody said it was easy.
No one ever said it would be so hard
I'm going back to the start

domingo, 23 de março de 2008


Eu costumava carregar o peso do mundo
Agora tudo o que eu quero fazer
é abrir as minhas asas e voar
" Sempre desprezei as coisas mornas, as coisas que não provocam ódio nem paixão, as coisas definidas como mais ou menos, um filme mais ou menos ,um livro mais ou menos... Tudo perda de tempo.

Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoração ou seu desprezo.

O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia."

sexta-feira, 21 de março de 2008

A PESSOA CERTA... É SEMPRE A ERRADA


"Pensando bem em tudo o que a gente vê e vivencia e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente. Existe uma pessoa que se você for parar pra pensar é, na verdade, a pessoa errada.

Porque a pessoa certa faz tudo certinho! Chega na hora certa, fala as coisas certas,faz as coisas certas, mas nem sempre a gente tá precisando das coisas certas. Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

A pessoa errada te faz perder a cabeça, perder a hora, morrer de amor... A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar que é pra na hora que vocês se encontrarem a entrega ser muito mais verdadeira. A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.

Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas.Essa pessoa vai tirar seu sono. Essa pessoa talvez te magoe e depois te enche de mimos pedindo seu perdão. Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar 100% da vida dela esperando você.Vai estar o tempo todo pensando em você.

A pessoa errada tem que aparecer pra todo mundo, porque a vida não é certa. Nada aqui é certo! O que é certo mesmo, é que temos que viver cada momento, cada segundo, amando, sorrindo, chorando, emocionando, pensando, agindo, querendo, conseguindo...

E só assim, é possível chegar àquele momento do dia em que a gente diz: "Graças à Deus deu tudo certo" quando na verdade, tudo o que Ele quer é que a gente encontre a pessoa errada pra que as coisas comecem a realmente funcionar direito pra gente..."

terça-feira, 18 de março de 2008

" Céu de Brasília, traço do arquiteto, gosto tanto dela assim..."

Ehhh saudade!!
Às vezes (e são muitas) me pego lembrando dessa cidade.
Sinto saudades do céu, das ruas, dos churrascos de domingo no clube, das missas de domingo na Igreja N.S. Consolata...
Saí sem me despedir, mas nunca esqueci!
Quem sabe um dia não volto para revê-la? Afinal, como todo mundo que passa por aí sabe, quem bebe dessa água... rsrs
"Adeus, Brasília, vou morrer de saudade..."

segunda-feira, 17 de março de 2008

A DOR QUE MAIS DÓI

"Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dói. Bater a cabeça na quina da mesa, dói. Morder a língua, dói. Cólica, cárie e pedra no rim também doem.

Mas o que mais dói é saudade. Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, que o tempo não perdoa.

Dói essas saudades todas. Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida.

Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o escritório e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno, não saber mais se ela continua pintando o cabelo de vermelho. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu, não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele ainda come o frango assado, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Coca-cola, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua surfando, se ela continua lhe amando.
Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber se ele está com outra, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está feliz, e ao mesmo tempo querer. É não querer saber se ela está mais magra, se ele está mais belo.
Saudade é nunca mais saber de quem se ama, e ainda assim, doer."

quinta-feira, 13 de março de 2008


Abdico de todos os pensamentos que não sejam absolutamente felizes.
Eu abdico de tudo que me prende e me impede de voar.
Como o girassol, eu escolho seguir a luz.

Há que voar neste tempo, aonde?
Sem asas, sem avião, voar sem dúvidas:
já os passos passaram sem remédio,
não alçaram os pés do passageiro.

Há que voar a cada instante como
as águias as moscas e os dias,
há que vencer os olhos de Saturno
e estabelecer ali novos sinos.

Já não bastam sapatos nem caminhos,
já não servem a terra aos errantes,
já cruzaram a noite as raízes,
e tu aparecerás em outra estrela
determinadamente transitória
por fim em papoula convertida.

Pablo Neruda

quarta-feira, 12 de março de 2008

Renascer, a cada dia, mais humana!


Muitas vezes abrir mão da eternidade leva-nos inevitavelmente ao sofrimento. Entretanto, é melhor sentir dor, amor, frustração, ternura, decepção , carinho e cumplicidade do que passar uma eternidade sem tê-los.

Hoje decidi fazer algo novo. Decidi ouvir o som abafado do meu susurro e entender que algumas coisas são inexplicáveis e permanecerão para sempre imutáveis.

Meu coração rendeu-se ao silêncio e pude perceber que há muitas coisas que podem, e devem, ser lançadas no mar do esquecimento. Como consequência, essa atitude pode, e deve, mudar definitivamente a história da minha vida.

Olhei-me atentamente pela primeira vez e vi como realmente sou. Olhei-me sem hipocrisia, sem máscaras, sem desculpas, desnudei-me de mim mesma. Meu coração guiou-me a um encontro com a minha humanidade!

Pude perceber que tornar-me humana significa reconhecer que não sou perfeita, que sou passível de erros, que não preciso ter todas as respostas. Percebi que tenho deficiências, áreas de sombras, desejos ocultos... Fraquezas que não podem ser confessadas.

Rasguei-me por dentro ao confrontar-me com minha humanidade. Percebi que viver no contexto da eternidade significa considerar-se infalível, ser cheia de arrogância, achar-se acima do bem e do mal. Ser intolerante, julgar as pessoas por suas falhas... Não ser compassiva, chegar ao extremo na busca da perfeição.

Que preço alto a pagar!

Pois bem, decido pela minha humanidade. Cometerei erros, terei decepções, sofrerei, mas também serei mais tolerante, menos arrogante, mais compreensiva e saberei amar de uma maneira plena, livre de preconceitos.

Essa será minha eterna busca:
Morrer para mim mesma e procurar renascer, a cada dia, mais humana.

terça-feira, 11 de março de 2008

video

domingo, 9 de março de 2008

UMA BORBOLETA SAINDO DO CASULO

É assim que me sinto, agora. O inusitado sempre causa medo. Era por isso que tanta coisa ruim se arrastava... Dentro do casulo, apesar de apertado, havia uma falsa sensação de segurança. Na verdade, isso chama-se acomodação.

Assim como a borboleta, chegou a hora, até passou dela, de tomar a decisão de alçar vôos, viver a vida de forma diferente. Vê-la com outros olhos. Nunca me senti tão livre. Agora sou eu!

Sempre amei borboletas. Acho que no fundo tinha inveja e queria toda aquela liberdade, e apesar de tão delicadas, tão decididas e corajosas em saber bater as asas na hora em que o casulo não mais lhe era o lugar ideal.

Agora vou-me! Voarei sem medo e verei o que a vida me reserva.

Não mais uma lagarta no casulo. Agora, sim, uma borboleta!

sábado, 8 de março de 2008

Perdida neste mundo
Vou seguindo o caminho
Andando de encontro ao desconhecido
Apenas não posso ficar parada
Olhando o tempo passar com suas estações
E pensando nos caminhos que percorri
E que inúmeras vezes morri.
Estou buscando a terra prometida
Escondida por trás de seu olhar
Estou buscando novos horizontes
Silenciados dentro de seu coração.
Longe das turbulências
Percorrendo os jardins como o vento
Livre...tão livre
Ande ao meu lado através dos dias escuros
Pegue em minha mão e mostre
Que ainda há um sol brilhando por trás das densas nuvens
Que ainda há um caminho para ser seguido
As trevas impedem minha visão
Neste quarto escuro tudo parece interminável
Então, abra a janela de minha alma
E invada meus dias como as alvoradas quentes
Tudo que preciso é um lugar para descansar
Lábios para beijar, caminhos a trilhar
Sombras para lembrar que um dia andei entre as trevas
E que o brilho de seus olhos iluminara o percurso
Mas o amanhã é imprevisível
E quando avistamos um caminho
Desejamos seguir com todas as nossas forças
Mesmo que os infernos interiores ainda aqueçam nossas noites
E que as lembranças açoitem nossas almas
Precisamos correr riscos.

sexta-feira, 7 de março de 2008

"Não vos assemelheis, pois, a eles;
porque vosso Pai sabe o que vos é necessário,
antes de vós lho pedirdes."

quinta-feira, 6 de março de 2008

"Todas as famílias felizes são iguais.
As infelizes o são cada uma à sua maneira".
Tolstói

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2008

“Precário, provisório, perecível;
Falível, transitório, transitivo;
Efêmero, fugaz e passageiro.
Eis aqui um vivo”

“Impuro, imperfeito, impermanente
Incerto, incompleto, inconstante;
Instável, variável, defectivo.
Eis aqui um vivo”

"Não feito, não perfeito, não completo;
Não satisfeito nunca, não contente;
Não acabado, não definitivo.
Eis aqui um vivo,
Eis-me aqui."

Nada descreve melhor o ser humano: ser inacabado.
Estou sempre em construção.
E como é bom ser humano, inacabado, imperfeito.
É justamente por causa dessa impefeição que chego mais perto de Deus.

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008


Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também
E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé

Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida...

"Mas quem sente muito, cala;
quem quer dizer quanto sente
fica sem alma nem fala,
fica só inteiramente!"
"Palavras consumidas se acumulam,
Se represam, cisterna de águas mortas,
Ácidas mágoas em limos transformadas,
Vaza de fundo em que há raízes tortas."

domingo, 24 de fevereiro de 2008

E agora?? O amor que me ache!!!


"“As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas”. Norman Mailer. Copiem. Decorem. Aprendam.

Temos a mania de achar que amor é algo que se busca. Buscamos o amor em bares, buscamos o amor na internet, buscamos o amor na parada de ônibus. Como num jogo de esconde-esconde, procuramos pelo amor que está oculto dentro das boates, nas salas de aula, nas platéias dos teatros. Ele certamente está por ali, você quase pode sentir o seu cheiro, precisa apenas descobri-lo e agarrá-lo o mais rápido possível, pois só o amor constrói, só o amor salva, só o amor traz felicidade.

Amor não é medicamento. Se você está deprimido, histérico ou ansioso demais, o amor não se aproximará,e, caso o faça vai frustrar suas expectativas, porque o amor quer ser recebido com saúde e leveza,ele não suporta a idéia de ser ingerido de quatro em quatro horas, como antibiótico para combater as bactérias da solidão e da falta de auto-estima.

Você já ouviu muitas vezes alguém dizer: “Quando eu menos esperava, quando eu havia desistido de procurar, o amor apareceu”. Claro, o amor não é bobo, quer ser bem tratado, por isso escolhe as pessoas que, antes de tudo, tratam bem de si mesmas.
“As pessoas ficam procurando o amor como solução para todos os seus problemas quando, na realidade, o amor é a recompensa por você ter resolvido os seus problemas”. Normal Mailer. Divulguem. Repitam. Convençam-se.O amor, ao contrário do que se pensa, não tem que vir antes de tudo: antes de estabilizar a carreira profissional, antes de viajar pelo mundo, de curtir a vida. Ele não é uma garantia de que, a partir do seu surgimento, tudo o mais dará certo.

Queremos o amor como pré-requisito para o sucesso nos outros setores, quando na verdade, o amor espera primeiro você ser feliz para só então surgir diante de você sem máscaras e sem fantasia. É esta a condição. É pegar ou largar.

Para quem acha que isso é chantagem, arrisco sair em defesa do amor: ser feliz é uma exigência razoável e não é tarefa tão complicada. Felizes aqueles que aprendem a administrar seus conflitos, que aceitam suas oscilações de humor, que dão o melhor de si e não se autoflagelam por causa dos erros que cometem. Felicidade é serenidade. Não tem nada a ver com piscinas, carros e muito menos com príncipes encantados.
O amor é o prêmio para quem relaxa."