domingo, 14 de dezembro de 2008

Y ya no sé lo que pensar, si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

(Clique no título para ver o vídeo)



Tu recuerdo sigue aquí, como un aguacero
Rompe fuerte sobre mí, pero a fuego lento
Quema y moja por igual, y ya no sé lo que pensar
Si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

Un beso gris, un beso blanco
Todo depende del lugar
Que yo me fuí, eso está claro
Pero tu recuerdo no se va
Siento tus labios en las noches de verano
Ahí están, cuidándome en mi soledad
Pero a veces me quieren matar

Tu recuerdo sigue aquí... (repite coro)

A veces gris, a veces blanco
Todo depende del lugar
Que tú te fuiste, eso es pasado
Sé que te tengo que olvidar
Pero yo le puse una velita a to's mis santos
Ahí está, pa' que pienses mucho en mí
No dejes de pensar en mí

Tu recuerdo sigue aquí... (repite coro)

(piensa en mí) es antídoto y veneno al corazón
(te hace bien) que quema y moja, que viene y va
(¿tú donde estás?) Atrapado entre los versos y el adiós

Tu recuerdo sigue aquí
Como aguacero de mayo
Rompe fuerte sobre mí
Y cae tan fuerte que hasta me quema hasta la piel
Quema y moja por igual
Y ya no sé lo que pensar
Si tu recuerdo me hace bien o me hace mal

Tu recuerdo sigue aquí
Le lo lay lelo lelo
Rompe fuerte sobre mí
Pero que rompe, rompe, el corazón
Quema y moja por igual, sé que te tengo que olvidar
Si tu recuerdo me hace bien y me hace mal

5 comentários:

R.Vinicius disse...

Patrycia leio seu Blog a um tempo, mas antes eu não tinha Blog, então nem comentava. Agora eu tenho um, mas não é sobre isso que eu vim lhe dizer. Vim pra te contar que o seu Blog me inspirou a escrever um conto, que leva o nome do Blog (O Acendedor de Lâmpadas) em breve eu pretendo postá-lo no Blog (Folhas Avulsas), folhas que ainda tem um mês, começei agora em Dezembro, tem alguns poucos posts. Falando agora sobre o seu post, meu espanhol não é dos melhores, mas pelo que compreendi é el corazón hablando. Vou clicar pra ver o video.

Ótima semana. Abraço,

R.Vinicius

R.Vinicius disse...

Bom dia, Patrycia. Venho nesta visita avisá-la que postei o conto inspirado no seu Blog e adoraria receber a sua visita. Seria um prazer e uma honra. Tenha um ótimo dia.

Abraço,

R.Vinicius

Cláudia Gonçalves disse...

Ei!

Como é que pode uma amiga tão querida, me abandonar desse jeito? E junto com esse abandono, abandonar também o nosso projeto do Canto numa época em que eu não posso reagir... Aiaiai, Patrycia.
Volta, meu bem. Apareça.

Desejo-te um Natal abençoado e um ano de 2009 repleto de paz, alegria , amor e, claro, muito dinheiro no bolso.

Bjo.
Claudia

Cláudia Gonçalves disse...

Feliz 2009, Patty!

Que nós possamos quebrar muros que nos prendem e nos impedem, às vezes, de sermos felizes.

Que a Paz de Jesus permaneça sempre em nossos corações, e que Ele nos ilumine, proteja e nos faça muito felizes.

Cuide-se bem.

Bjo.

Leonor Cordeiro disse...

Querida Patrycia,

“Hoje não há razões para otimismo. Hoje só é possível ter esperança. Esperança é o oposto do otimismo. “Otimismo é quando, sendo primavera do lado de fora, nasce a primavera do lado de dentro. Esperança é quando, sendo seca absoluta do lado de fora, continuam as fontes a borbulhar dentro do coração.” Camus sabia o que era esperança. Suas palavras: “E no meio do inverno eu descobri que dentro de mim havia um verão invencível...” Otimismo é alegria “por causa de”: coisa humana, natural. Esperança é alegria “a despeito de”: coisa divina. O otimismo tem suas raízes no tempo. A esperança tem suas raízes na eternidade. O otimismo se alimenta de grandes coisas. Sem elas, ele morre. A esperança se alimenta de pequenas coisas. Nas pequenas coisas ela floresce...”
(Rubem Alves)


Obrigada por ter feito parte do meu caminhar no ano que está terminando.
Que 2009 traga para você muita paz, saúde e alegria. Que a esperança seja sua companheira para fazer sempre renascer o seu coração!
Um grande abraço!
Com carinho e afeto,

Leonor Cordeiro