domingo, 24 de janeiro de 2010

Carpe Diem!


NUNCA DEIXE PARA AMANHÃ O QUE SE PODE FAZER HOJE!
Não sei por que adiamos as coisas, mas se pudesse adivinhar, diria que tem a ver com medo. Medo do fracasso, medo da dor, medo da rejeição... Às vezes o medo é só de tomar uma decisão, pois... E se estiver errado? Se estiver cometendo um erro que não possa consertar?

Do que quer que tenhamos medo, uma coisa é certa: quando deixamos de viver ou fazer algo que queremos, a dor e a tristeza causadas por não se fazer fica pior do que o próprio medo de fazê-la. Nesse caso, nos tornamos patéticos.

Quem vacila, está perdido. Não dá para fingir que ninguém nos avisou. Ouvimos os provérbios, os filósofos, ouvimos nossos próprios avós nos avisando sobre o tempo perdido. Ouvimos os benditos poetas gritando, urgindo a aproveitar o dia. Mesmo assim, teimamos em ver com os nossos próprios olhos.

Temos que cometer nossos próprios erros. Temos que aprender nossas próprias lições. Temos que varrer as possibilidades de hoje debaixo do tapete de amanhã até não podermos mais, até finalmente compreendermos o que realmente quer dizer "Carpe diem!" Não deixe para amanhã o que se pode viver (e fazer) hoje!

Que saber é melhor que imaginar...
Que acordar é melhor que dormir...
E até mesmo o pior fracasso, até o pior e irremediável erro é mil vezes melhor que não tentar.

Seja qual for o resultado, não tenho medo e tento sempre. E você?

7 comentários:

Michael Levesque disse...

É isso aí, quem não morre não vê Deus!!!

Peyton Treborn disse...

o problema é tomar decisões (pelo menos no meu caso) ;/
e talvez adiamos p/ amanhã o que podemos fazer hj pq as vezes vivemos pensando "e se..." (e se eu fizer desse jeito? e se eu ñ tivesse feito? e se.. ? ) e acabamos ficando com medo de descobrir as respostas desses "e se..."

bjs,
Aninha
http://thementalmorfose.blogspot.com/

Cangaceiro Surfista disse...

sempre tive medo de parecer ridiculo na frente dos outros,ou de não ser perfeito,dexar expectativas, o que me privava de muita coisa, vivia uma vida q não era meu mundo, meio que metido a playboizin pegador, até o dia que mandei tudo pra puta que pariu e virei um cara normal e que se dane quem axar ruim ^^

Patrycia disse...

Caramba! Adorei cangaceiro! A melhor coisa é quando tiramos nossas máscaras para assumirmos quem realmetne somos. É libertador!

Leandro de Souza disse...

“As vezes podemos escolher o caminho que seguimos. As vezes nossas escolhas sao feitas por nos. E as vezes nos não temos escolha nenhuma ...”

http://leandrodemorais.blogspot.com/

K∂riиє* Smith. disse...

Bem , eu larguei tudo no Brasil pra estudar na Irlanda e acabei mudando a minha vida completamente, acho que então são dessas que tenta, mesmo sem saber bem o porquê. :)

mulherices disse...

Isso tudo ainda fica mais perturbador num tempo em que as pessoas parecem cada vez mais paralisadas pelos modelos de comportamento "politicamente corretos" ... Deixa-se de fazer muitas coisas hoje em dia, por uma série de "medinhos".