sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

Enquanto meu coração é duro

E eu não o deixar amolecer
Enquanto sou assim, com medo de falhar
Entao eu não vou mesmo tentar
E como eu posso dizer que vivo?

A minha vida está para alugar
E eu não aprendo a comprá-la
Então, eu não mereço nada mais do que tenho
Porque nada que eu tenho é verdadeiramente meu

3 comentários:

Sara disse...

E eu me identifiando entre uma linha e outra.

Cláudia Gonçalves disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cláudia Gonçalves disse...

Ser poetisa não é pra qq um... é um dom maravilhoso... Parabéns, linda.

Adorei!